18 de junho de 2011

Sonho Lúcido


Durante a paralisia do sono, estamos às portas do nosso universo onírico. Em tal fase, podemos reverter o processo letárgico ou dar-lhe continuidade. Se nos aterrorizarmos ante a impossibilidade de movimento e as percepções alteradas, o reverteremos. Se nos mantivermos tranquilos e permitirmos que o processo natural do sono tenha continuidade, teremos a experiência fantástica do sonho lúcido. É uma experiência cobiçada por muitos.

Nos sonhos normais, nunca percebemos que estamos sonhando. Sempre acreditamos estar acordados: fugimos dos perigos, nos preocupamos em resolver os problemas com os quais nos deparamos, tememos as reações das pessoas e animais com os quais estamos sonhando, etc. No sonho lúcido, esta falta de discernimento não existe. O sonhador compreende que está sonhando e age de acordo com esta compreensão.

Como ter sonhos lúcidos

1. Vá dormir uma ou duas horas mais cedo que de costume, ou apenas fique deitado, sem dormir. Uma alternativa consiste em pôr um despertador para soar cerca de duas horas antes que de costume, levantar-se quando ele tocar e voltar para a cama mais tarde para tirar uma soneca. Sonhos lúcidos tendem a ocorrer depois que as pessoas já tiveram a quantidade normal de sonho REM.

2. Nas horas antes de deitar, pense com convicção e repetidamente: "Terei um sonho lúcido hoje à noite". O pensamento vai ajudá-lo a "preparar" seu cérebro para a lucidez.

3. Selecione uma "dica" ou um "símbolo onírico" que seu cérebro reconhecerá quando aparecer em um sonho normal. Internalize a ideia de que, na presença do símbolo, você "saberá" que está sonhando. Por exemplo, decida que sempre que um objeto vermelho surgir em um sonho, seu cérebro irá se prender a ele e relembrará que aqui é um sonho.

4. Esforce-se para tornar-se mais consciente de seus sonhos comuns. Mantenha um bloco de anotações perto de sua cama e, ao acordar, anote tudo o de que possa se lembrar. Faça anotações especiais sobre objetos que parecem surgir com frequência e use-os como símbolos.

5. No momento que tiver uma vaga noção de consciência em um sonho - como, por exemplo, pensar que "isso é estranho de mais para ser verdade"- focalize-a em vez de deixar que se afaste. Esse tipo de percepção é a porta de entrada para a lucidez. A maioria das pessoas a vivencia rapidamente durante sonos normais: o truque é agarrar-se ao pensamento e elevá-lo à consciência sem acordar completamente.

6. Quando a lucidez se manifestar, relaxe. Não se agite nem tente alterar as imagens oníricas imediatamente. Apenas relaxe e aproveite o cenário. Uma vez que tenha se fixado ao pensamento de que está sonhando, descobrirá que a lucidez aflui. Parece com o despertar - exceto que, em vez de ficar sensoriamente consciente do mundo exterior, seu conhecimento é puramente conceitual. Você "sabe" que está na cama porque se lembra de ter ido se deitar, mas na verdade não sente a cama. As visões, os sons e as sensações que estava experimentando quando estava tendo um sonho comum permanecem inalterados - mas agora você sabe que eram alucinações.

7. Teste o sonho. Às vezes, é muito difícil distinguir um sonho lúcido da vigília. Uma forma de testá-lo é tentar ligar qualquer tipo de aparelho elétrico - nos sonhos lúcidos, sempre há um atraso entre o ato de acionar o botão e o dispositivo começar a funcionar. E luzes elétricas sempre são muito fracas nos sonhos lúcidos.

8. Lentamente, comece a controlar o sonho. Decida, por exemplo, mudar as condições climáticas, ou o papel de parede do cômodo em que você está. Tudo que precisa fazer é pensar "que o dia fique ensolarado", ou "que as paredes fiquem azuis". Se quiser evocar uma pessoa, pense em vê-la surgindo e depois se afaste do lugar em que deseja vê-la. Quando voltar, ela provavelmente estará lá. Se quiser voar, imagine-se se elevando suavemente - quando sentir que está caindo, não tente se "ajudar", apenas deixe que isso aconteça.

9. Se sentir que está despertando e não quiser acordar, tente girar seu corpo no sonho em volta de um circulo - isso ajuda a manter as cenas oníricas.

10. Nunca entre em pânico. Os sonhos lúcidos ocasionalmente produzem experiências desagradáveis, como a sensação de uma atmosfera pesada ou uma presença ameaçadora. E despertares falsos são comuns - você pensa que acordou completamente, mas percebe que não consegue se mexer. Isso acontece porque você ainda está sob o efeito da paralisia do sono. Lutar contra a sensação é inútil e pode fazer com que você sinta como se estivesse sufocando. Em vez isso, relaxe lembre-se de que está tendo um despertar falso e flutue de volta para seu mundo dos sonhos.

Sem comentários:

Enviar um comentário