17 de julho de 2011

Catalepsia Projetiva

Em alguns círculos, a paralisia do sono é denominada de catalepsia projetiva. De acordo com este ponto de vista, o que ocorre durante a paralisia é um desprendimento espiritual, ou seja, a pessoa acorda no meio de um processo vibratório decorrente da mudança do padrão de vibrações do corpo espiritual em relação ao corpo físico - uma espécie de transição do corpo físico para o corpo espiritual.

Esta hipótese é defendida por muitas pessoas, que desconfiam da análise médico-científica deste estado; segundo elas, não é um distúrbio do sono mas sim um desprendimento espiritual. Não concordo com esta "teoria". Temos aqui a habitual crença (parte de...) em oposição ao pensamento científico (chega a...). Digamos que, entre um mundo espiritual objetivo ou um erro neuro-fisiológico natural... prefiro a segunda hipótese.

Descarto a hipótese espiritual, igualmente, por causa do seguinte pensamento filosófico (nietzschiano): não existe aquilo que alguns chamam «alma» ou «espírito»; nós somos apenas corpo e nada mais do que corpo. A ideia bipolar de «corpo físico» e «corpo espiritual» foi criada por aqueles (os sacerdotes) que, na sua fraqueza e impotência, odiavam a vida e o corpo; em lugar de um corpo saudável, queriam eles a "salvação da alma" - ou seja, queriam salvar aquilo que não existe, simplesmente porque odiavam aquilo que existe.

Apresentado o meu pensamento, resta-me dizer que não critico aqueles que defendem a hipótese espiritual para a paralisia do sono; apenas critico a ideia em si, não as pessoas. Não pretendo que pensem como eu, nem me causa impressão aqueles que não pensam como eu. Corpo espiritual ou erro neuro-fisiológico... cada um escolha o que quiser. Cada cabeça, sua sentença.

Sem comentários:

Enviar um comentário