13 de julho de 2011

Uma porta para os sonhos lúcidos


A paralisia do sono é uma porta para os sonhos lúcidos; para a utilizar, exige-se serenidade. Se não seguir o impulso para se mover durante um episódio de paralisia do sono, deixando a imobilidade estar instalada no seu corpo, pode regressar aos sonhos e aí sonhar lúcido. A chave está em manter a serenidade, o que não é nada fácil, mas é possível. Muitas pessoas conseguem fazer isso, e se elas conseguem... você também consegue. Sonhar lúcido é algo fantástico, é um "alegre saber" das potencialidades do nosso cérebro.

O terror que se experimenta durante a paralisia do sono é causado pelas amígdalas cerebelosas, que são os grupos de neurónios responsáveis pela emoção primária do medo. Para se ter uma ideia, experimentar a paralisia do sono é igual a dobrarmos uma esquina e encontrarmos um leão mesmo à nossa frente; ou seja, é puro terror. Nos dois casos existe a sensação de morte iminente: no caso do leão é um risco real, mas no caso da paralisia do sono esse risco não existe. Se a nossa consciência vencer, ou superar, essa resposta física automática, podemos manter a serenidade. É uma luta entre a mente e o corpo, uma luta que só admite um vencedor.

Quando ocorrer a paralisia do sono, mantenha a calma e permaneça na imobilidade, sem buscar se mexer a qualquer custo. Se sentir presenças perto de si, não ligue; essas presenças são produzidas pelas amígdalas cerebelosas, são ilusões. Depois de relaxado, tente visualizar-se a flutuar; imediatamente vai estar a flutuar, enquanto que o seu corpo continua na cama. No momento em que você consegue isso, o medo desaparece por completo. Você está agora a sonhar lúcido e pode fazer o que quiser. Para ter a certeza de que está realmente a sonhar, e não acordado, basta olhar para uma das suas mãos - nos sonhos lúcidos as nossas mãos têm sempre mais de 5 dedos ou outras características bizarras.

Se conseguir sonhar lúcido, perde de vez o medo da paralisia do sono. Requere-se, no entanto, que mantenha em mente que essa capacidade de flutuar, ou mover-se pela casa, é apenas um sonho; isto é, na realidade, você continua deitado na cama. Não interprete essa experiência como uma "prova" de que nós temos um corpo físico e outro astral, porque nós só temos um corpo, o físico, e todas essas experiências são produzidas pelo único corpo que temos. Sonho lúcido é apenas um sonho, é algo subjetivo, não um indicador de uma "outra" realidade objetiva.

Sem comentários:

Enviar um comentário