10 de dezembro de 2012

Frequência dos episódios de paralisia do sono

Sabemos que a frequência dos episódios de paralisia do sono varia muito de pessoa para pessoa. Eu próprio tive semanas em que sofria esta condição quase todos os dias, para logo desaparecer por meses. O que queria saber é quantos episódios vocês sofrem por semana. Um? Dois? Cinco? Os leitores podem contar a sua história através dos comentários.

32 comentários:

  1. Não há regra mesmo. Sofro disso há mais de 20 anos, mas de uns 3 anos para cá a coisa intensificou. Coincidência ou não, meus estresses também se intensificaram. Às vezes, fico 5, 10, 15 dias sem ter. Noutras ocasiões, sobretudo quando os níveis de ansiedade e estresse aumentam, tenho 3 ou 4 episódios por semana. Não tenho alucinações visuais ou auditivas, mas é óbvio que a sensação é muito aflitiva. Durante os primeiros anos, a PS (ou seja lá o que for) me ocorria sempre ao adormecer. Com o tempo, aprendi a controlar o medo e simplesmente esperava passar. Hoje, na maior parte, ocorre em meio ao sono, portanto atrelado a pesadelos. Daí é complicado, mas acabei por desenvolver uma técnica para que me acordem. Ocorre o seguinte: é como minha ansiedade implorasse para sair do pesadelo. Então, eu recobro uma parte da consciência e grito desesperadamente (no sonho; na verdade o máximo que sai de minha boca são gemidos e pedidos de socorro balbuciados). Então, me cutucam e eu desperto. Já confundi isso com Terror Noturno, mas pelo que já pesquisei e falei com médicos, o TN é algo muito, mas muito mais forte (os gritos são violentos, há agitação motora intensa e, sobretudo, não há a mínima consciência do ocorrido por parte da pessoa). Ou seja, minha PS tem acontecido em meio aos sonhos, com bem mais frequência. Já tentei de tudo; de neurologistas a psicólogos, de antidepressivos a fitoterápicos, e nada extingue o problema. Aliviam, sim, mas não extinguem. Por tudo que já me informei, é algo que uma hora ou outra se vai por completo. Mas pode durar por toda uma vida, também. O único e verdadeiro remédio é APRENDER A LIDAR. Coisa que, aliás, eu tô longe de conseguir... isso me tira do sério, acaba com meu dia... mas, felizmente, apesar de toda a carga de medo, deixou de afetar meu sono. Eu durmo relativamente bem, mesmo após passar pelos episódios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara tem o lado bom na paralisia do sono, da uma olhada no comentário que coloquei aqui no blog, postei hoje mesmo, esta como: "juliano buzzi27 de Fevereiro de 2013 à0 20:50" lá em baixo. vlw

      Eliminar
  2. Já passei por essa experiência terrível , além de não poder me mexer eu tentava chamar minha mãe que estava passando roupa na sala (eu estava no quarto e dava pra vê-la) , mas ela não escutava , e mais parecia que faziam cocegás insurpotaveis na minha costela e barriga , alguém já passou por isso ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cócegas não, mas muitas vezes sentia que tocavam meu corpo.

      Eliminar
    2. Quase sempre sinto cócegas. Eu tenho a impressão que isso acontece pq vamos dormir tensos... sei lá

      Eliminar
  3. Já passei por dois episódios, é uma experiência desagradável. Mas a frequência não é comum.

    ResponderEliminar
  4. Sofro disso a uns 4 anos, não aquento mais, já até cheguei a pensar q fossem demonios me seguindo

    ResponderEliminar
  5. Sofri este fenômeno por 3 vezes, uma eu era pequena, dormia em uma beliche de barriga para cima tentei acordar porque ouvi barulho na cozinha,mas meu corpo não respondia, meus braços e meus olhos não abriam.Até que acordei num pulo, que acabei batendo minhas pernas na cama de cima.Depois de muitos anos já casada, estava de brusso, onde vi o meu corpo e de minha companheira na cama,depois novamente num susto acordei como se estivesse sufocada, e acabei a acusar minha companheira do fenomeno.Percebi que era meio a meio, conciência e não conciência, e recentemente tive uma nova crise de paralisia, onde eu estava novamente de brusso sendo com as mãos em cima de minha companheira, eu pensava que estava gritando para ela ouvir, e achava que estava tapeando as costas dela para me acordar,mas na verdade só gemia( ela me relatou depois), ela me acordou e eu acordei novamente como se estivesse sufocada. Muito ruim essa sensação.

    ResponderEliminar
  6. Cara, eu já tive dezenas de vezes. Mas já faz mitos, muitos anos que não tenho mais. Teve uma época que eu até conseguia prever e, então, me mudando de posição não acontecia. Fiquei bem craque na coisa.

    ResponderEliminar
  7. bom dia, senhores
    tive por 3 anos sequidos tendo 3 ou 4 paralisia por dia
    e sempre tive alucinações bem fortes, todo meus sonhos eu morria e acabava caindo na paralizia, as mortes era muito estranhas e sinistra nos sonhos

    alquem quiser saber mais entra em contato ai wwwgilmarvagner@gmail.com

    a uma forma de se livrar disso nao e facil mais funciona

    ResponderEliminar
  8. Acabei de sofrer a paralisia ao tentar dormir, umas 4 ou 5 vezes seguidas.
    ja habia sofrido antes algumas vezes,
    acredito que esse caso em especial tenha occorido devido ao sono irregular de um dia inteiro de viagem, remedios para dormir, cansaço etc.

    ResponderEliminar
  9. Minha frequência é de menos de uma vez por mês, mas aumentou quando me separei e mudei de casa. Tenho mais ao adormecer, e como durmo de bruços, parece que falta o ar, as vezes tenho a nítida impressão que acordo porque parei de respirar. Como disse o colega acima, também prevejo quando vai acontecer, mas não consigo evitar.

    ResponderEliminar
  10. Não consigo prever o acontecimento. Normalmente só acontece quando meu marido não está em casa, inclusive ouço passos dele dentro de casa, vindo em minha direção...
    Não tenho mais dormido sozinha.
    Vou procurar ajuda.

    ResponderEliminar
  11. A mim só me acontece por vezes e ainda bem, porque é uma sensação horrível sentir isto.

    ResponderEliminar
  12. Tenho Paralisia do Sono há muitos anos. Antes, não sabia como proceder. Hoje em dia, quando meu cérebro acorda, mas o meu corpo não, tento relaxar e "desligá-lo" novamente. Para que logo, entre em sintonia com o meu corpo e ambos, acordem juntos. Quanto à frequência, é difícil falar; tem semanas que tenho todos os dias, tem semanas que tenho 2 ou 3 vezes. E de repente, fico meses sem ter, e do nada, volto a ter novamente.

    ResponderEliminar
  13. Quanto mais o tempo passa, mais eu entendo que a PS não tem lógica alguma. Raramente passo mais de 8 dias sem ter, mas raramente tenho, por exemplo, duas noites seguidas. E são muito breves, quase sempre ligadas à minha ansiedade para querer sair de um sonho incômodo, por assim dizer. Mais ou menos assim: apesar de pouco me recordar dos "enredos", meio que tomo consciência da aflição e então luto pra acordar. Como disse anteriormente, com o passar dos anos aquela sensação de "grito por socorro" que temos se transformou numa espécie de gemido, o que faz com que minha esposa me acorde. É sempre a mesma coisa: eu sonho, fico aflito, entro na PS, balbucio e sou acordado. É chato demais, mas penso que alguns fitoterápicos podem ajudar a minimizar os impactos (cessar o problema, de vez, acho que só mesmo o tempo... longo tempo... décadas, talvez). Não tomo medicação alopática; por preconceito ou ignorância, sei lá. Fato é que procuro evitar, mesmo passando por esses distúrbios do sono há muito, muito tempo. Sinto "saudades" do tempo em que as PSs só me ocorriam imediatamente após ao adormecer, são bem mais leves e menos traumáticas quando ocorrem assim... por outro lado, entendo que quanto mais importância se dá à ela, mais intensas e chatas se tornam... não tenho nenhum tipo de alucinação visual ou auditiva, mas partilho com todos da sensação de "presença". E talvez seja exatamente por me sentir, de algum modo, ameaçado, que luto tanto para sair dos sonhos. Em resumo: trago minha ansiedade (imensa) pra cama, e ansiedade é algo que deve alimentar bastante as PS's. O jeito é administrar isso, e de certo modo agradecer isso. Afinal, tanto a ciência quanto as filosofias espíritas nos dão a entender que o stress, a ira, os medos, as preocupações e tudo mais são, de algum modo, "exorcizados". E se a PS for uma espécie de válvula de escape para todos esses sentimentos ruins, ajudando de alguma forma na sua dissipação, que a agradeçamos. Sinceramente, acho que há uma ligação, sim, entre PSs e acúmulo de stress. Entre consciente e subconsciente, entre corpo carnal e essência espiritual, entre ciência e fé. Dissociar umas coisas das outras, pelo menos a mim, gera um desconforto imenso... Paz, amor, saúde e muita música boa a todos nós!

    ResponderEliminar
  14. Sofri toda a minha adolescência com estes episódios.Sempre ao acordar e quando estava sozinha em casa.Abria meus olhos,mas não conseguia mexer um músculo sequer,a respiração era fraca,e sentia um formigamento em todo o corpo,como se fossem ondas de choque.As vezes via alguma imagem,como de por exemplo um homem sentado no sofá,que ficava em frente a minha cama,olhando fixamente para mim.Era uma sensação terrivelmente assustadora.Então eu fechava os olhos,e rezava mentalmente,e parece que funcionava.Os episódios estavam se repetindo quase todos os dias,cheguei a pedir para minha irmã dormir comigo,e disse pra ela que se ela me chamasse e eu não respondesse,ela poderia me chacoalhar até eu responder.Eu estava ficando apavorada com tudo aquilo.Depois de adulta,tive alguns poucos episódios,e hoje não me lembro mais quando foi o último,acho que superei e passei desta fase.

    ResponderEliminar
  15. há muito anos eu sofro disso, e de um tempo pra cá os episodios são constatntes, acordo muito mau, cansada, com o corpo cansado. ouço vozes quando acontecem, a presença de alguem me tocando, é muito ruim, confesso que ja cheguei achar que algum espirito ruim, e em pensamento luto para não poder me aprofundar ao sono pois parece que quer puxar de volta em algum lugar desconhecido e chego ate rezar para poder acordar, é muito ruim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Nossa, hoje aconteceu exatamente isso comigo. Conforme vamos tendo mais experiências, vamos acreditando em nós mesmos que isso não foi um pesadelo, e que sim estávamos conscientes. Eu sofro disso desde a adolescência, quando era mais frequente. Hoje em dia, com 25 anos, acredito que 3 vezes por mês seria a média. Acontece mais quando durmo na intenção de cochilar apenas. É quando acordo, ou melhor, tento acordar, mas não consigo. Sinto meu corpo formigando, como se estivesse possuído e sendo tocado. Esforço-me para abrir os olhos e as vezes consigo. Hoje a janela estava aberta, pude ver as folhas da árvore, mas em outro momento tive alucinação. Eu estava dormindo de óculos, de barriga pra cima. Meus olhos se abriam muito pouco. Vi através dos óculos a imagem de duas pessoas que cochichavam e me observavam. Eram dois homens. Um parecia estar servindo o outro. O outro era forte e me dava medo. Ele se aproximava de mim em alguns momentos. Eu comecei a rezar para acordar. E pensava que ao acordar, iria pesquisar no google o que estava acontecendo comigo. Foi o que fiz quando consegui. Acordei ofegante, muito cansada. Mas, se demorasse mais 5 segundos sentia que ficaria em paralisia de novo. Então, me levantei rápido da cama para não ser vencida. E aqui estou, sabendo que acontece com muito mais pessoas do que imaginava.

      Eliminar
    3. Olá, eu também tenho bastante paralisia do sono e via coisas perto ou tocando em mim, porém hoje em dia só tenho a paralisia e não tenho mais alucinações, pois a algum tempo atrás contei tudo isso a um colega meu que por sorte minha ele sabia o que era, me disse "é paralisia do sono", e falou mais, que quando isso acontecesse de novo era para ficar calmo e voltar a dormir, que essa era uma das melhores forma para sair do estado de paralisia, ou simplesmente ficar muito calmo e tentar com um pouco de esforço mexer os dedos do pé. Mas o que mais me surpreendeu foi quando ele me disse que tinha muita inveja por eu ter paralisia do sono, achei muito estranho, ate mesmo por que achava horrível e morria do medo de acontecer de novo, então ele me explicou que até já havia tentado induzir a paralisia do sono (mas nunca conseguido ter uma), e ele me disse tudo o que eu escrevi no post aqui abaixo "juliano buzzi 27 de Fevereiro de 2013 à0 20:50". leiam pois é muito interessante.
      assistam a este vídeo do denis lee:

      http://www.youtube.com/watch?v=t7uORTzSOhc

      ele explica um pouco sobre paralisia do sono. ate ja ele aqui no blog.
      Leiam ao meu post aqui a baixo, e vejam a outro video do denis lee:

      http://www.youtube.com/watch?v=SAOI93v_umI

      que explica um pouco sobre sonho lucido (um pouco pois no vídeo parece ser muito fácil e normal ter um sonho lucido mas e bem complexo e um pouco difícil de se ter um, porém vale muito a pena).

      galera qual quer coisa escreve ai. vlw e ate!

      Eliminar
  16. Bom galera, tenho paralisia do sono a um bom tempo, a primeira paralisia de que me lembro tinha uns 10 anos.

    UMA COISA MUITO INTERESSANTE SOBRE PARALISIA DO SONO é que ela é uma porta de entrada direta para sonho lucido (algo muito muito extraordinário), e pelo que eu vi nos relatos ninguém sabe (me corrijam se estiver errado), eu ate iria colocar uns links para vcs lerem sobre sonho lucido mas so façam isso:

    Quando tiverem outra paralisia do sono fiquem calmos (já devem de saber isso), simplesmente fechem os olhos e pensem "quero voltar a sonhar" ou "quero ter um sonho lucido", tentem voltar a sonhar, mas ficar consciente no sonho, (comigo só de fechar os olhos e pensar que quero ter um sonho lucido volto na hora a sonhar), quando você voltar para o sonho vai ver o sonho completamente diferente, alguns podem ver tudo escuro (se ver tudo escuro tente imaginar um cenário) outros um cenário etc... mas é tudo muito muito REAL mesmo, ira parecer que você saiu do quarto e esta em outra dimensão (logico que não, é tudo seu sonho), você poderá fazer tudo o que quiser, mas tem que ficar atento para não perder a lucidez no sonho do contrario você ira voltar a sonhar como sempre sonhou (achando que tudo é real e que você o controla, que na realidade é seu subconsciente quem o controla), caso perceba que esta perdendo a lucides olhe para as mãos e preste atenção nos detalhes dela. chega de falar ou melhor escrever. Façam o seguinte tentem ter um sonho desses (sonho lucido) e depois relate aqui pra que eu possa saber, pois isso é muito bom mesmo, e como vi que todos só vem o lado negativo da paralisia do sono, quero mostrar um lado ótimo!!! mas por favor postem em resposta para saber se vocês conseguiram também. Até mais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as vezes eu fico com muito medo, mas em outras vezes eu adoro, como quando eu estou flutuando e a que as vezes eu controlo algumas coisas, tipo o movimento das pessoas! kkkk... é bem interessante, que só de eu pensar '' fulano vai la agora e faz isso, diz aquilo e tal'' e tudo acontece da maneira que eu quero! é claro que nem sempre é assim, por que quase que constantemente eu sinto a presença maligna perto ou em cima de mim, mais é algo que eu quero e pretendo controlar, pois hoje ja entendo um pouco do que acontece comigo e sei que não é só eu sozinha neste mundo de sonhos! kkkkkk

      Eliminar
  17. Eu comecei a ter paralisia do sono a 5 anos, mas só agora descobri o que é. Só acontece comigo quando estou muito preocupado e/ou angustiado. Quando estou emocionalmente bem, não ocorre. A 5 anos passei por alguns problemas, e durante quase uma semana tive episódios de paralisia do sono a noite inteira, várias vezes por noite. Eu não via nada, mas sentia como se mãos imensas segurassem todo o meu corpo e sentia como se um objeto afiado perfurasse meu abdômen, parecia ser um gancho, e meu corpo era lentamente puxado por um ponto onde eu sentia muita dor até que eu me via virando e caindo da cama, para perceber que tudo estava começando de novo. E isso se repetia à noite inteira, sem cessar. Se fizesse muita força eu acordava, mas se voltasse a dormir, começava tudo de novo.

    Depois desses episódios, levou mais de 1 ano pra acontecer de novo, dessa vez eu não senti dor, mas tive uma alucinação (um vulto negro se erguendo do chão e se debruçando sobre mim).

    Um ano depois disso, tive outro episódio, muito semelhante aos primeiros, onde eu sentia dor, mas dessa vez tive alucinações também. vi objetos do meu quarto se tornarem animais peçonhentos e virem em minha direção.

    Nunca mais tive nenhum episódio de paralisia do sono (faz uns 3 anos mais ou menos). Desde a primeira vez, eu acreditava que estava sonhando, fiquei impressionado ao descobrir que eu estava de fato acordado! Sempre me impressionou o fato de eu poder perceber detalhes mínimos do local em que estava dormindo em cada episódio, coisas nas quais sequer havia reparado antes de dormir, mas o que eu sentia era tão assustador que eu não acreditava que pudessem ser alucinações!

    ResponderEliminar
  18. Basta eu dormir a tarde! Se, por exemplo, eu me deitar pra dormir depois do almoço segunda a sexta, tenho Paralisia do Sono de segunda a sexta!

    ResponderEliminar
  19. Estou curioso para ezperimentar. Mas tenho medo deois de ter lido tantos relatos de ser horrivel essa sensação. Alguma dica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Basta teres a consciência que todas as alucinações que ocorrem durante os episódios de paralisia do sono são apenas isso mesmo - alucinações.

      Eliminar
  20. Estou curioso para ezperimentar. Mas tenho medo deois de ter lido tantos relatos de ser horrivel essa sensação. Alguma dica?

    ResponderEliminar
  21. Bom galera vendo o sofrimento de vcs com uma coisa muito desagradável q é a paralisia do ,creio q a mesma esteja ligada a ansiedade e depressão ,tomo o medicamento chamado procimax e desde q inicie o tratamento nunca mais tive,mais para pesquisar a eficacia do mesmo o suspendi por alguns meses e a paralisia voltou.

    ResponderEliminar
  22. Na verdade, sofro com duas ou mais paralisias no mesmo dia e são seguidas, acontece e eu desperto, dps resolvo dormi novamente e ocorre.

    ResponderEliminar